Publicado por: Carlos A Silva | 04/05

Camila tem um novo «ninho»

Com a família a aumentar, a Camila teve de arranjar um novo «ninho», isto é, outro espaço para contar as suas aventuras nas escolas e JI do Agrupamento de Porto de Mós.

Agora, para saber o que vai acontecendo semana a semana, basta ir ao portal da BECRE do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós, alojado em http://lermos.net e procurar pela etiqueta «Sítio da Camila» no menu superior.

A etiqueta de acesso ao novo «Sítio da Camila» está no menu superior

Embora as notícias já publicadas estejam a ser progressivamente importadas para o novo «sítio», este blogue vai continuar aqui, por uns tempos, para quem quiser relembrar as aventuras da Camila e dos seus imensos amigos e admiradores.

Não se esqueçam: a Camila está à vossa espera AQUI!

Publicado por: rosariobepm | 29/04

Notícias fresquinhas para o Tojal!

Camila assiste à entrevista, junto com os alunos

Ao chegar ao Tojal, Camila inicia a sua actividade na sala da professora Lina. Todos os alunos deram os parabéns à Camila por ter conhecido o Camilo. Assistiram ao powerpoint da entrevista que o Camilo lhe fez com muita atenção.
– Sabes Camila, para o ano vamos para a EB2 e queremos ir muitas vezes à biblioteca, por isso gostámos de saber, tal como o Camilo, toda a informação sobre a organização da biblioteca. – Disseram os alunos do 4ºano de escolaridade.

Os alunos entusiasmados fazem o jogo da CDUOs grupos mostraram a todos o seu trabalho de "catalogação"

Depois de cantarem o Rap com a Camila, dividiram-se em grupos e começaram o jogo da CDU. Foi muito divertido andar à procura das classes a que pertenciam os livros. Mas houve um grupo que foi mais “espertinho” e lembrou-se do que tinha ouvido na entrevista do Camilo. Conclusão: descobriram mais depressa a que classe pertenciam os livros.

Na sala da professora Isabel os alunos quiseram saber quando é que a Camila casava.
– Ainda conheci o Camilo há pouco tempo, crianças! Não posso tomar decisões tão sérias (risos). – Disse a Camila

Os alunos descobrem a que classe pertencem os livros

Surpresa para a Camila

Girassol, girassol põe os olhos ao sol
Girassol parece um olho aberto amarelo
A olhar para tudo
Passa uma perdiz e diz
Girassol, girassol põe as pestanas ao sol
Passa uma abelha e diz
Girassol, girassol põe as pestanas ao sol
Passa o dia e a noite
Girassol, girassol fecha os olhos ao sol

As crianças do Jardim de Infância e a Educadora Margarida fizeram uma poesia para oferecer à Camila
– Obrigada pela surpresa, crianças! – Disse a Camila emocionada. – Está muito bonita.

Camila mostra a foto do Camilo

A Camila contou a novidade a todos. As crianças gostaram muito de conhecer o Camilo.
-Quando é que o trazes contigo? – Perguntaram.
– Um dia destes, crianças.

As crianças mostram como se vêem os livros

As crianças mostram como se arrumam os livros

Depois de ouvirem o “Pesadelo da Camila” mostraram-lhe como tratavam os livros na sua biblioteca, como os arrumavam e prometeram à Camila nunca estragar os livros, porque gostam muito deles.
– Assim, sim! Os livros são mesmo nossos amigos, temos que os estimar. Adeus, Tojal.

Publicado por: Isabel Jorge | 28/04

Em Abril, livros mil!

Quando o feiticeiro quis saber onde estava a Donzela, a bola de cristal disse-lhe que  estava na torre do castelo, mas  não era verdade. Ela tinha fugido a cavalo, para muito longe, com o cavaleiro que guardava a torre do castelo.
Esta passagem faz parte da história que a Camila ouviu na escola do Arrimal, contada por Margarida Almeida, autora do livro “O feiticeiro e a bola de cristal” .

Margarida Almeida e Camila

A escritora/professora bibliotecária visitou também as escolas de  Porto de Mós, S. Jorge e Calvaria. Aos meninos do JI da Calvaria deixou um desafio: concluir a história.

O feiticeiro e a bola de cristal

Vamos conhecer o final que eles desenharam e escreveram.

…O Cavaleiro e a Donzela fugiram da torre do castelo do mágico, a cavalo.
O cavalo cavalgava muito depressa, mas pelo caminho encontraram dragões muito perigosos. Lutaram com eles e ficaram um bocadinho aleijados, mas conseguiram escapar e fugiram.

O Cavaleiro e a Donzela lutaram com os dragões

Depois foram comprar Betadine para curar as feridas, mas eles não tinham dinheiro. Então procuraram uma pessoa que tivesse Betadine e encontraram uma senhora que lhes emprestou. A Donzela e o Cavaleiro ficaram curados. Mas pensaram que tinham de arranjar um palácio para viver.

O castelo em Paris

Procuraram nas terras todas, até que chegaram a Paris e encontraram um palácio abandonado e ficaram com ele.
Depois casaram e viveram felizes para sempre!

Outra das histórias que a Margarida contou foi “O baile das bruxas”, história esta que teve origem num conto da nossa tradição oral.

Publicado por: Isabel Jorge | 23/04

23 de Abril – Dia Mundial do Livro

Cartaz oficial

Livro, livrinho
meu amiguinho
contigo posso viajar
para um mundo de
fantasia
e assim imaginar
um mundo melhor
onde a Amizade
vai reinar!

Poema elaborado pela turma do 3º ano da EB1 de Juncal

Publicado por: rosariobepm | 22/04

Em Abril livros mil na Corredoura

Observar primeiro o livro a catalogarOs alunos escolhem a classe a que pertence o livro

Regressada de férias da Páscoa, a Camila, tinha muitas surpresas para dar aos alunos da Corredoura.
Sob o lema “Em Abril, livros mil”,  mostrou um Powerpoint com uma entrevista que o Camilo lhe fez. Tal como o Camilo, todos ficaram a saber mais  sobre a organização da biblioteca. Da próxima vez que visitarem a biblioteca da EB2 já irão estar mais atentos às estantes!
– Espero por vós brevemente. – Disse a Camila – Luís, tens muito jeito para fazeres música Rap!
Sim, todos os alunos e professores cantaram a canção que o Camilo ofereceu à Camila em Rap. Foi muito fixe!

As crianças conhecem o Camilo

No Jardim-de-Infância as crianças também conheceram o Camilo e ficaram muito sensibilizados com o pesadelo da Camila.
-Foi horrivel, Camila! – Disseram as crianças. – Nós na nossa sala temos um cantinho da biblioteca e temos tudo arrumado.
-Ainda bem. – Disse a Camila – Bem vejo que não se parecem nada com os meninos do meu sonho.
– Queres que te enviemos as regras da nossa biblioteca? – Perguntaram as crianças.
– Sim, quero. Agora que já a conheço e acho muito acolhedora. Adeus.
– Adeus, Camila.

Camila conhece o cantinho dos livros

Com a Camila aprendem uma nova organização para os livros

Publicado por: Isabel Jorge | 12/04

“Frederico” no JI de Casais Garridos

Frederico passeia de mão em mão

“Frederico” foi a história contada aos pequeninos do Jardim de Infância de Casais Garridos.
No final, Frederico andou de mão em mão e recebeu muito carinho.

Rimar a jogar

Depois da descoberta de que Frederico era um poeta, também os meninos descobriram rimas através de um jogo que lhes despertou bastante interesse.
Foi uma sessão animada e activa.

Publicado por: Isabel Jorge | 08/04

Primavera da Poesia na BM de Juncal

Este slideshow necessita de JavaScript.

No passado dia 12 de Março e no âmbito da Semana da Leitura, realizou-se no pólo da Biblioteca Municipal do Juncal, uma sessão de poesia subordinada ao tema “A Primavera da Poesia”.
Os poetas foram  os alunos do JI e da EB1 de Juncal que, previamente e com a colaboração dos respectivos professores, elaboraram pequenos poemas acerca da Primavera, nas salas de aula.
Irmãos, Pais/Encarregados de Educação também participaram neste encontro, apresentando poemas da sua preferência.
A organização deste pequeno encontro esteve a cargo da equipa dos professores bibliotecários do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós em parceria com a Biblioteca Municipal.

Publicado por: Isabel Jorge | 02/04

Árvore da Poesia na Biblioteca Municipal

Árvore da Poesia

Esta árvore é o resultado do trabalho conjunto das crianças dos Jardins de Infância, do 1º e 2º ciclos do concelho de Porto de Mós, no âmbito da Semana da Leitura.
A Primavera e a Poesia foi o tema desenvolvido nas diferentes turmas. Dos mais pequenos aos mais velhos, todos colaboraram na construção de um poema sobre a Primavera.
O resultado foi bastante interessante e colorido. Todos os participantes estão de parabéns.

Publicado por: Isabel Jorge | 23/03

“O Gato Gatão poeta de profissão” na Cumeira


 O Gato Gatão, apresenta-nos a sua companheira, a Ruivinha, e descreve-nos a aldeia onde vive e na qual se diverte à grande. Nesta aldeia, o Gato Gatão é feliz e encontra motivos de inspiração para a sua poesia.
Poesia foi o que os alunos do 1º e 4º ano construíram a partir da palavra Primavera.

Passarinhos a voar,
Raios de sol a brilhar,
Imaginem a Primavera a chegar.
Margaridas a brotar,
Arvores a acordar,
Vento suave a brincar,
E meninos a cantar,
Rir sem parar,
A Primavera a começar.

Publicado por: rosariobepm | 18/03

Rima que rima

No Jardim-de-Infância da Corredoura as crianças gostaram de rimar, depois de conhecerem o ratinho Frederico, que afinal era um poeta, todos quiseram fazer uma rima. Da caixinha das surpresas sairam uns cartões com umas imagens. Com a ajuda dessas palavras foram feitas rimas muito engraçadas. Depois ainda houve tempo para fazer um desenho da história. Que bela manhã com a Camila.

Os alunos escrevem frases sobre a Primavera

Os alunos do 1º Ciclo brincaram com as palavras e fizeram lindos poemas. Como não houve tempo de elaborar um poema individual sobre a Primavera, prometeram fazê-lo depois e trazê-lo à Camila para a exposição da Biblioteca Municipal.

E assim foi, o prometido é devido e no dia 16 de Março vieram à biblioteca da EB2 trazer uma linda flor com o poema para a exposição. Os alunos criaram ainda outros poemas, para colocarem na árvore da Primavera que  tem na sala de aula. Na biblioteca puderam ainda assistir a um “video clip” elaborado pelos alunos de uma escola dos EUA e que fala da importância dos livros e da leitura.
– Voltem sempre, que adoro vê-los por cá. – Diz a Camila.

Publicado por: Isabel Jorge | 16/03

Camila a rimar, às Pedreiras foi parar…

– Olá amigos! Estou muito feliz porque as minhas primas andorinhas estão quase a chegar! Vêm de longe, de África.

Foi assim que a Camila se dirigiu aos amigos das Pedreiras.
Depois contou-lhes a história do “Frederico” e tal como ele, que é um poeta, também os amigos quiseram ser poetas.

Os amiguinhos mais novos também fizeram rimas com os próprios nomes.
Querem ver?

Publicado por: Isabel Jorge | 15/03

“Há palavras feitas p´ra voar” na Tremoceira

Frederico

– Ó Frederico, tu és um poeta! – disseram os amigos ratinhos.
– Eu sei – respondeu Frederico.
E a Camila também sugeriu aos nossos amigos da EB1 e JI que fossem poetas.
É claro que todos aceitaram o desafio.

Com este jogo, os amigos do JI construíram versos de rimas variadas. Por exemplo:
O cão tem um coração de leão
“Abriu-se a janela, apagou-se a vela, arrefeceu a panela

Os amigos do 1º ciclo, do 1º e 2º ano, fizeram versos rimados com os próprios nomes:

O Leandro é malandro.
A Sara é amiga da Lara.
A Sofia tem um gato que mia.
O Pedro viu o cedro.
O Filipe anda de jipe.
O Afonso é sonso.
O João é amigo do cão.
A Catarina vai à China.
A Maria viu a cotovia.

Também fizeram um acróstico com a palavra PRIMAVERA:

Papoilas nos campos,
Ramos verdes nas árvores,
Igrejas coloridas,
Mais cores e cores,
Arvores floridas,
Verdes são os jardins,
E os campos sem fim,
Rosas vermelhas,
Andorinhas no ar!

Os alunos do 3º e 4º ano, trabalharam o poema de João Pedro Mésseder “Palavra que voa” e, com os mesmos versos, construíram o poema seguinte:

Há palavras,
feitas para voar,
no céu de Maio.
E a palavra,
ganha asas,
de ti mesmo,
com o seu longo,
ditongo
voador,
eleva-se no ar,
como o papel
colorido,
até encontrar,
um lugar,
para morar.
E soltas o fio,
que a prende,
à tua mão.
Leves palavras,
construídas,
no mais alto,
imenso,
dos teus sonhos.
Tomas uma…

Publicado por: Isabel Jorge | 10/03

“Palavra que voa” até ao Juncal


“Palavra que voa” de João Pedro Mésseder é o título da obra que serviu de mote para o tema do mês “A Primavera e a Poesia”.

Papagaio

Há palavras
feitas p’ra voar
num céu de Maio.

Leves palavras
ao colo do vento,
construídas
com o papel
colorido
dos teus sonhos.

Tomas uma
e soltas o fio
que a prende
à tua mão.

E a palavra
ganha asas,
eleva-se no ar
com o seu longo
ditongo
voador.

Até encontrar,
no mais alto
de ti mesmo,
um lugar
imenso
para morar.

Depois de lido e interpretado, cada turma compôs o “seu” poema, utilizando os mesmos versos.
É interessante ver esta  versão construída pela turma do 4º ano:

Há palavras,
leves palavras,
dos teus sonhos,
feitas para voar.
Tomas uma,
eleva-se no ar,
e  soltas o fio,
no mais alto,
para morar.
E a palavra,
ao colo do vento,
num céu de Maio,
com o seu longo,
imenso,
ditongo,
até encontrar,
um lugar,
que a prende,
à tua mão.
Ganha asas,
de ti mesmo,
construídas,
com o papel
colorido,
voador.


A turma D optou por outra versão:

No mais alto
dos teus sonhos,
com o seu longo
ditongo,
colorido,
há palavras,
construídas,
de ti mesmo,
feitas para voar,
até encontrar
um lugar,
para morar.
Tomas uma,
ao colo do vento,
e a palavra,
que a prende
à tua mão,
ganha asas,
num céu de Maio.
E soltas o fio,
imenso,
voador.
Com o papel,
eleva-se no ar,
leves palavras!…


Publicado por: Carlos A Silva | 09/03

S. Bento: «uma princesa que acorda com o beijo do sol»

O professor Carlos mostrou um livro que ensina a fazer poemas.

Se a Primavera fosse a Bela Adormecida, quem seria o príncipe que a acordava com um beijo? Este foi o ponto de partida para a bela metáfora que os alunos da EB1 de S. Bento criaram: «A Primavera é uma princesa que acorda com o beijo do sol». Ah… mas escreveram muito mais coisas bonitas, quando descobriram que também eles podiam ser poetas. Por exemplo, os da turma do 2º e 3º anos escreveram, colectivamente, o seguinte acróstico:

Passarinhos chilreiam e fazem os ninhos
Raios de sol aquecem a Natureza
Iluminam os nossos dias
Malmequeres e margaridas florescem
As andorinhas regressam do sul
Verdes ficam os campos
E perfumados
Ratos do campo recolhem comida
A alegria está no ar; a Primavera está a chegar.

Já os da turma do 1º e 4º anos criaram o seguinte:

Pássaros a cantar
Risadas de meninos
Ir ao parque
Muitas flores
Andorinhas a voar
Vacas a pastar
E
Ratos a colher comida e
Árvores floridas.

– Com certeza que a referência aos ratos do campo deve ter sido sugerida pela história do Frederico – diz a Camila.
Ela é capaz de ter razão, mas os poemas não deixam, por isso, de ser muito bonitos, não acham?

Publicado por: Carlos A Silva | 08/03

Na Mendiga, «os campos brilham à luz do sol»

O ratinho Frederico veio cá fora espreitar...

«Na Primavera, os campos brilham à luz do sol» – esta foi uma das frases do poema colectivo realizado pelos alunos da EB1 da Mendiga, quando a Camila os visitou, a propósito do «Mês da Primavera e da Poesia». Depois de ouvirem, muito atentamente, a história do «Frederico», fizeram alguns jogos de escrita criativa, como o acróstico, que é uma técnica em que as letras da palavra-tema servem de ponto de partida para os versos. Ora vejam:

Primavera está a chegar
Rapidinha, rapidinha
Imagino que venha
Mas venha com o bom tempo
As andorinhas estão a chegar
Voando pelo ar
E fazem os seus ninhos
Rentinho ao beiral
A Primavera deixa-nos alegres

Quem ficou alegre e contente foi a nossa gralha, com os textos dos alunos da Mendiga.
– Parabéns a todos! – diz ela – E até breve.

Older Posts »

Categorias